Google Lighthouse: Como melhorar a pontuação e as métricas de desempenho

Por Leandro Lopes
Google Lighthouse: Como melhorar a pontuação e as métricas de desempenho
Google Lighthouse

Você já se perguntou como melhorar o desempenho do seu site e deixá-lo mais rápido para os visitantes? O Google Lighthouse pode ser a solução que você está procurando. Ferramenta gratuita e de código aberto, o Google Lighthouse oferece relatórios detalhados sobre a performance, acessibilidade e SEO do seu site.

Ao usar essa ferramenta, você pode identificar problemas e otimizá-los, garantindo uma experiência de navegação superior para os seus usuários. Vamos explorar juntos como essa ferramenta essencial pode transformar seu site, tornando-o mais eficiente e atraente em poucos passos.

O que é o Google Lighthouse?

O Google Lighthouse é uma ferramenta automatizada e de código aberto, desenvolvida pelo Google, que ajuda a melhorar a qualidade dos sites. Ele oferece uma análise detalhada da performance, acessibilidade e SEO, proporcionando insights valiosos para otimização.

Ferramenta Automatizada

O Google Lighthouse realiza auditorias automáticas em seus sites. Isso significa que ele pode identificar problemas e sugerir melhorias sem a necessidade de intervenção manual constante. A automatização facilita o processo de monitoramento contínuo da qualidade do site.

- Auditoria Gratuita de SEO -
Auditoria Gratuita de SEO

Código Aberto

Por ser uma ferramenta de código aberto, o Google Lighthouse permite que desenvolvedores contribuam para seu aprimoramento. Isso também significa que qualquer pessoa pode acessá-lo e adaptá-lo às suas necessidades específicas. Essa flexibilidade é uma vantagem significativa para quem busca soluções personalizadas.

Principais Funcionalidades

O Google Lighthouse oferece diversas funcionalidades que ajudam a melhorar diferentes aspectos do seu site, como:

  • Performance: Avalia a velocidade de carregamento e sugere melhorias para torná-la mais rápida.
  • Acessibilidade: Verifica se o seu site é acessível para todos os usuários, incluindo aqueles com deficiências.
  • SEO: Analisa elementos importantes para otimização de mecanismos de busca, garantindo melhor posicionamento nos resultados de pesquisa.
  • Melhores Práticas: Verifica se o site segue as melhores práticas recomendadas para desenvolvimento web.

Como Funciona?

Você pode usar o Google Lighthouse de várias formas:

  1. Extensão do Chrome: Basta adicionar a extensão no navegador e realizar auditorias diretamente por lá.
  2. Ferramenta de Linha de Comando: Para quem prefere o terminal, há uma versão que pode ser executada via comandos.
  3. Dentro do DevTools do Chrome: O Google Lighthouse está integrado nas ferramentas de desenvolvedor do Chrome, facilitando o acesso durante o desenvolvimento.

Para Quem é Indicado?

O Google Lighthouse é indicado para:

  • Desenvolvedores Web: Que buscam melhorar a qualidade do código e a experiência do usuário.
  • Proprietários de Sites: Que querem garantir que seu site esteja funcionando da melhor maneira possível.
  • Profissionais de Marketing Digital: Que visam melhorar o posicionamento do site nos mecanismos de busca.

Como Funciona o Google Lighthouse?

O Google Lighthouse é uma ferramenta poderosa desenvolvida pelo Google para ajudar na otimização de sites. Mas, você já se perguntou como ele realmente funciona? Vamos entender juntos o que está por trás dessa ferramenta essencial para desenvolvedores e proprietários de sites.

Auditorias Disponíveis

O Google Lighthouse é conhecido por realizar várias auditorias em uma página web. Essas auditorias são divididas em diferentes categorias, cada uma focando em aspectos específicos do site. Aqui estão os principais tipos de auditorias que o Lighthouse realiza:

  • Desempenho: Avalia a velocidade e eficiência de carregamento do site. Ele analisa desde o tempo de carregamento inicial até o quão rápido os usuários podem interagir com a página.
  • Acessibilidade: Verifica se o site é acessível para todos os usuários, inclusive aqueles com deficiências. Isso inclui a análise de contrastes de cores, tamanhos de fontes, navegação via teclado, entre outros.
  • Boas Práticas: Analisa se o site segue as melhores práticas recomendadas para a web. Isso inclui a segurança do site, uso de HTTPS, evitamento de APIs desatualizadas, etc.
  • SEO: Analisa elementos críticos para a otimização dos motores de busca, como uso correto de tags, URLs amigáveis, e outros fatores que podem influenciar no ranking do site nos resultados de pesquisa.
  • PWA (Progressive Web App): Avalia se o site segue os critérios de uma aplicação web progressiva, garantindo uma experiência de aplicativo mesmo em dispositivos móveis.

Métodos de Execução

O Google Lighthouse pode ser executado de várias formas, permitindo que desenvolvedores escolham a maneira que melhor se adapta às suas necessidades. Aqui estão os métodos mais comuns de execução do Lighthouse:

  • DevTools (Ferramentas de Desenvolvedor do Chrome): Acessível diretamente no navegador Google Chrome, basta abrir as Ferramentas de Desenvolvedor e acessar a aba “Lighthouse”. Esse método é altamente conveniente para testes rápidos durante o desenvolvimento.
  • Linha de Comando: Para aqueles que preferem trabalhar diretamente no terminal, o Lighthouse pode ser executado via linha de comando. Isso é útil para integrar a ferramenta em scripts de automação e CI/CD (Integração Contínua/Entrega Contínua).
  • Módulo Node: O Lighthouse também está disponível como um módulo Node, permitindo que os desenvolvedores o integrem diretamente em seus projetos. Isso é perfeito para auditorias automatizadas e personalizadas.
  • Extensão do Chrome: Para uma solução ainda mais simples, existe uma extensão para o Google Chrome. Com a extensão, você pode realizar auditorias com apenas alguns cliques, tornando-o acessível até mesmo para aqueles com menos experiência técnica.

Sem dúvida, o Google Lighthouse é uma ferramenta versátil, oferecendo múltiplas formas de auditorias e métodos de execução para garantir que seu site esteja sempre otimizado. Escolha o método que melhor se adapta ao seu fluxo de trabalho e comece a melhorar seu site hoje mesmo.

Por que Usar o Google Lighthouse?

O Google Lighthouse é uma ferramenta essencial para webmasters e desenvolvedores que desejam elevar a qualidade de seus sites. Além de ser gratuita e de fácil utilização, essa ferramenta oferece diversos benefícios que contribuem para a otimização e eficiência das páginas web. Vamos conhecer algumas dessas vantagens.

Melhoria da Performance

Um dos maiores atrativos do Google Lighthouse é a capacidade de melhorar a performance do seu site. Sites mais rápidos não só proporcionam uma melhor experiência ao usuário, mas também são valorizados pelo algoritmo de busca do Google, resultando em melhores posições nos resultados de pesquisa.

- Auditoria Gratuita de SEO -
Auditoria Gratuita de SEO
  • Velocidade de Carregamento: O Lighthouse avalia a velocidade de carregamento do seu site e fornece sugestões práticas para otimização. Isso pode incluir a compressão de imagens, minimização de código CSS e JavaScript, entre outros.
  • Interatividade: Avalia o tempo necessário para que a página se torne interativa, garantindo que os usuários possam navegar e interagir rapidamente.

Acessibilidade para Todos

A acessibilidade é outro aspecto crucial examinado pelo Google Lighthouse. Um site acessível é inclusivo e atende às necessidades de todos os usuários, incluindo pessoas com deficiências.

  • Contraste de Cores: O Lighthouse verifica se as cores utilizadas possuem contraste suficiente para serem vistas por pessoas com deficiência visual.
  • Navegação Via Teclado: Garante que todas as funções do site possam ser acessadas por usuários que dependem do teclado, sem necessitar de um mouse.

Melhores Práticas de Desenvolvimento

Seguir as melhores práticas de desenvolvimento é vital para a segurança e eficiência de um site. O Google Lighthouse analisa vários aspectos do seu site para assegurar que você segue essas práticas.

  • Uso de HTTPS: Verifica se o site utiliza HTTPS, um protocolo essencial para proteger a integridade e confidencialidade dos dados dos usuários.
  • Evitar APIs Obsoletas: Garante que o site não esteja utilizando APIs desatualizadas ou inseguras, prevenindo vulnerabilidades e problemas de compatibilidade.

Otimização para SEO

A ferramenta também esmiúça aspectos cruciais para SEO, ajudando seu site a rankear melhor nos motores de busca.

  • Estrutura de Tags: Verifica se as tags HTML estão sendo utilizadas corretamente, como títulos, cabeçalhos e meta descriptions.
  • URLs Amigáveis: Analisa se as URLs são descritivas, curtas e fáceis de serem indexadas pelos motores de busca.

Facilidade de Uso

O Google Lighthouse é acessível e pode ser usado de diferentes maneiras, facilitando a escolha do método que melhor se adapta às suas necessidades.

  • Extensão do Chrome: Para uma auditoria rápida, basta adicionar a extensão do Chrome e rodar a análise diretamente no navegador.
  • DevTools: Integrado nas Ferramentas de Desenvolvedor do Chrome, permite auditorias durante o desenvolvimento.
  • Linha de Comando e Módulo Node: Para desenvolvedores mais avançados, essas opções possibilitam a integração do Lighthouse em fluxos de trabalho automatizados.

Utilizar o Google Lighthouse é uma excelente maneira de garantir que seu site esteja sempre otimizado, acessível e em conformidade com as melhores práticas de desenvolvimento e SEO.

Como Interpretar os Resultados do Google Lighthouse

Depois de gerar um relatório com o Google Lighthouse, pode parecer complicado entender todas as informações apresentadas. No entanto, com um pouco de prática, você conseguirá decifrar essas métricas e recomendações para melhorar a performance do seu site. Vamos explicar como interpretar as pontuações e métricas e como utilizar as recomendações de melhorias.

Pontuações e Métricas

O Google Lighthouse apresenta um relatório com várias pontuações que você precisa entender:

  • Desempenho: Mostra a velocidade do seu site. A pontuação é baseada em várias métricas como o tempo de carregamento e a interatividade. Um desempenho bom é essencial para uma boa experiência do usuário.
  • Acessibilidade: Verifica se o site é acessível para todos, incluindo pessoas com deficiências. Isto envolve o contraste das cores, o tamanho das fontes, e a usabilidade via teclado.
  • Melhores Práticas: Avalia se o seu site segue as melhores práticas recomendadas na web, como o uso de HTTPS e a ausência de APIs desatualizadas.
  • SEO: Analisa a otimização para motores de busca. Inclui elementos como estrutura de tags, URLs amigáveis, e meta descriptions.
  • PWA (Progressive Web App): Verifica se seu site cumpre os critérios de uma aplicação web progressiva, melhorando a experiência em dispositivos móveis.

Ao entender essas métricas, você pode focar nas áreas que mais precisam de melhorias.

Recomendações de Melhorias

O relatório do Google Lighthouse não só aponta problemas, mas também oferece recomendações específicas para corrigi-los. Veja como essas recomendações são apresentadas e como implementá-las:

  • Gráfico de Desempenho: Mostra quais recursos estão mais pesados e demorando mais para carregar. Pode sugerir a compressão de imagens, a minificação de código CSS/JavaScript, e o uso de cache.
  • Resumo de Acessibilidade: Aponta áreas onde a acessibilidade pode ser melhorada, como aumentar o contraste de cores ou ajustar a navegação via teclado.
  • Boas Práticas: Detalha ajustes de segurança e atualizações necessárias. Pode recomendar a ativação de HTTPS ou a remoção de APIs obsoletas.
  • SEO Insights: Oferece sugestões para melhorar a visibilidade nos motores de busca, como otimizar tags HTML e garantir que as URLs sejam amigáveis.

Para implementar essas melhorias, você pode seguir um plano de ação. Veja um exemplo de como você pode organizar as tarefas:

- Auditoria Gratuita de SEO -
Auditoria Gratuita de SEO
  1. Desempenho:
    • Comprimir imagens
    • Minificar CSS/JS
    • Configurar cache
  2. Acessibilidade:
    • Ajustar cores para melhor contraste
    • Rever tamanhos de fontes
    • Garantir navegação eficiente via teclado
  3. Boas Práticas:
    • Habilitar HTTPS
    • Atualizar APIs
  4. SEO:
    • Revisar e melhorar tags HTML
    • Aprimorar URLs

Ao seguir essas recomendações, você garantirá uma melhoria contínua no seu site, proporcionando uma experiência superior para os usuários.

Sugestão de Leitura: O Amp ainda é relevante em 2022?

Melhores Práticas para Usar o Google Lighthouse

O Google Lighthouse é uma ferramenta poderosa para otimizar sites, mas para obter os melhores resultados, é essencial seguir algumas práticas recomendadas. Vamos explorar algumas dicas e truques que podem ajudar você a tirar o máximo proveito dessa ferramenta indispensável.

Atualize Seu Site Regularmente

Manter seu site atualizado é crucial. Use as auditorias do Google Lighthouse para identificar e corrigir vulnerabilidades e problemas de desempenho. Quanto mais atualizado o seu site, melhor será a experiência do usuário.

  • Verifique frequentemente: Realize auditorias periódicas, especialmente após grandes atualizações ou mudanças no site.
  • Mantenha plugins e temas atualizados: Ferramentas e temas desatualizados podem introduzir falhas de segurança e reduzir a performance.

Otimize Imagens

Imagens grandes e não otimizadas podem afetar significativamente a velocidade do seu site. O Lighthouse pode apontar quais imagens estão pesando mais e sugerir compressões.

  • Utilize formatos modernos: Formatos como WebP podem reduzir o tamanho da imagem sem perder qualidade.
  • Comprima suas imagens: Ferramentas online de compressão podem ajudar nessa tarefa.

Minimize o Código

Reduzir o tamanho dos arquivos CSS, JavaScript e HTML pode melhorar o tempo de carregamento do seu site. O Lighthouse oferece insights sobre quais arquivos precisam ser minificados.

  • Use ferramentas de minificação: Existem várias ferramentas online que podem ajudar a minificar seu código.
  • Evite scripts desnecessários: Remova ou adie a execução de scripts que não são essenciais para o carregamento inicial da página.

Melhore a Acessibilidade

A acessibilidade é essencial para garantir que todos os usuários possam navegar pelo seu site. O Lighthouse verifica vários aspectos relacionados à acessibilidade.

  • Contraste de cores: Certifique-se de que o contraste entre o texto e o fundo seja adequado.
  • Navegabilidade via teclado: Teste seu site para garantir que todas as funções sejam acessíveis apenas com o teclado.

Utilize HTTPS

O Google Lighthouse verifica se o site está usando HTTPS, o que é crucial para a segurança dos dados dos usuários. Certifique-se de que seu site está totalmente protegido.

  • Instale um certificado SSL: A maioria dos provedores de domínio oferece certificados SSL gratuitos ou pagos.
  • Redirecione HTTP para HTTPS: Configure seu servidor para redirecionar automaticamente todas as visitas HTTP para a versão HTTPS.

Faça Testes em Dispositivos Reais

Embora o Lighthouse seja uma ferramenta robusta, é sempre bom complementar os testes com avaliações em dispositivos reais para garantir que o site está funcionando bem em diferentes contextos.

  • Testes em diferentes navegadores e dispositivos: Garanta que o site seja compatível com diversos navegadores e tamanhos de tela.
  • Experiência do usuário: Peça a feedbacks reais para avaliar a experiência de navegação.

Ao seguir essas melhores práticas, você garante que seu site não só atenda aos padrões do Google, mas também proporcione uma experiência de qualidade superior para todos os usuários.

Estudos de Caso: Sucesso com Google Lighthouse

Ao usar o Google Lighthouse, muitos sites têm experimentado melhorias significativas em sua performance, acessibilidade e SEO. A seguir, vamos explorar alguns exemplos práticos de como essa ferramenta tem sido fundamental para o sucesso de várias empresas.

- Auditoria Gratuita de SEO -
Auditoria Gratuita de SEO

E-commerce: Aumento na Conversão

Um conhecido site de e-commerce brasileiro enfrentava problemas com a velocidade de carregamento, o que impactava negativamente as conversões. Após implementar as recomendações do Google Lighthouse, eles observaram melhorias notáveis:

  • Redução no tempo de carregamento: O site ficou 40% mais rápido.
  • Aumento nas conversões: As vendas subiram 25% após as otimizações.
  • Melhoria na acessibilidade: Ajustes no contraste de cores e na navegação via teclado tornaram o site mais inclusivo.

Blog de Tecnologia: Melhoria no SEO

Um popular blog de tecnologia decidiu usar o Google Lighthouse para otimizar seu SEO. Focando nas recomendações da ferramenta, os resultados foram impressionantes:

  • Posicionamento no Google: O blog subiu para a primeira página dos resultados de busca.
  • Aumento no tráfego orgânico: Houve um crescimento de 30% no número de visitantes.
  • Otimização das tags e URLs: As tags HTML foram ajustadas, resultando em URLs mais amigáveis e melhor indexação.

Portal de Notícias: Experiência do Usuário

Um grande portal de notícias utilizou o Google Lighthouse para melhorar a experiência do usuário e a performance do site. Após seguir as recomendações, as mudanças foram evidentes:

  • Melhoria na interatividade: O tempo para interagir com a página foi reduzido em 50%.
  • Acessibilidade para todos: Implementação de melhores práticas de acessibilidade.
  • Sessões de usuário prolongadas: Houve um aumento no tempo médio de permanência dos usuários no site.

Agência de Marketing: Boas Práticas

Uma agência de marketing digital fez uso do Google Lighthouse para garantir que seus sites seguissem as melhores práticas de desenvolvimento web. Os resultados foram os seguintes:

  • Segurança aprimorada: Implementação de HTTPS em todos os sites.
  • Velocidade de carregamento: Redução significativa nos tempos de carregamento, melhorando a retenção de visitantes.
  • Utilização de APIs modernas: Atualização constante de APIs para evitar vulnerabilidades.

Conclusão

Esses estudos de caso ilustram de maneira clara como o Google Lighthouse pode transformar a performance e a qualidade de um site. Seja você um desenvolvedor, um proprietário de site ou um profissional de marketing, usar essa ferramenta pode trazer benefícios tangíveis e melhorar significativamente a experiência dos seus usuários.

Explore as funcionalidades do Google Lighthouse e veja como você também pode alcançar resultados impressionantes.

Ferramentas Complementares ao Google Lighthouse

Usar o Google Lighthouse é uma excelente maneira de otimizar seu site, mas existem outras ferramentas que podem ser usadas em conjunto com ele para garantir uma análise ainda mais completa. Vamos explorar duas dessas ferramentas: PageSpeed Insights e Web Vitals.

PageSpeed Insights

O PageSpeed Insights é uma ferramenta desenvolvida pelo Google que oferece relatórios detalhados sobre o desempenho de um site em dispositivos móveis e desktops. Assim como o Lighthouse, ele analisa vários aspectos da performance, mas com algumas diferenças importantes.

O PageSpeed Insights usa dados de campo e de laboratório para fornecer uma visão abrangente sobre a velocidade e a experiência do usuário. Ele mede métricas importantes como First Contentful Paint (FCP) e Largest Contentful Paint (LCP), que mostram quanto tempo leva para o conteúdo ser exibido na tela. Ele também oferece sugestões práticas para melhorar a performance do site com base nos dados obtidos.

Como o PageSpeed Insights complementa o Lighthouse? Enquanto o Lighthouse foca em uma análise profunda e detalhada com várias auditorias, o PageSpeed Insights proporciona uma visão rápida e fácil de entender sobre as principais métricas de desempenho do seu site. Usar ambas as ferramentas permite que você obtenha uma perspectiva completa e balanceada sobre a otimização do seu site.

- Auditoria Gratuita de SEO -
Auditoria Gratuita de SEO

Web Vitals

As Web Vitals são um conjunto de métricas essenciais criadas pelo Google para avaliar a experiência do usuário na web. Elas se concentram em três aspectos principais: carregamento, interatividade e estabilidade visual. As principais métricas das Web Vitals são:

  • Largest Contentful Paint (LCP): Mede o tempo que leva para o maior conteúdo visível na tela ser carregado.
  • First Input Delay (FID): Mede o tempo de resposta do site após a primeira interação do usuário.
  • Cumulative Layout Shift (CLS): Mede a estabilidade visual da página, verificando se os elementos se movem inesperadamente durante o carregamento.

Monitorar as Web Vitals juntamente com o Google Lighthouse permite que você tenha uma visão clara de como os usuários experimentam o seu site em termos de velocidade, interatividade e estabilidade. O Lighthouse já inclui essas métricas em suas auditorias de desempenho, mas usá-las em conjunto com ferramentas específicas para monitoramento contínuo pode proporcionar insights ainda mais valiosos.

Dicas para Uso Eficiente

Aqui estão algumas dicas para usar PageSpeed Insights e Web Vitals junto com o Google Lighthouse:

  • Análises Regulares: Realize análises frequentes tanto com o Lighthouse quanto com o PageSpeed Insights para identificar e corrigir problemas.
  • Use Ferramentas de Monitoramento Contínuo: Ferramentas como Web Vitals podem ser integradas em suas práticas de monitoramento contínuo, avisando sobre problemas em tempo real.
  • Combine Insights: Compare os diferentes insights fornecidos por cada ferramenta para obter uma visão completa da performance e experiência do usuário.

Ao combinar essas ferramentas, você garante que o seu site esteja não apenas rápido, mas também proporcionando a melhor experiência possível para todos os visitantes.

Conclusão

O Google Lighthouse é uma ferramenta crucial para quem quer um site rápido, acessível e otimizado para SEO. Suas auditorias detalhadas mostram exatamente onde melhorar, desde a compressão de imagens até a navegação por teclado.

Empresas de todos os tamanhos já se beneficiaram das recomendações do Lighthouse, resultando em sites mais rápidos, seguros e com melhor posicionamento nos motores de busca. Se você quer oferecer uma experiência de navegação superior aos seus usuários, comece a usar o Google Lighthouse hoje mesmo.

Faça auditorias regulares. Siga as recomendações. Veja os resultados e continue otimizando. Cada melhoria faz a diferença.

Subscription Form

Assine nossa Newsletter!

Fique por dentro das últimas atualizações de desempenho do WordPress e da web.
Direto para sua caixa de entrada a cada duas semanas.

Compatilhe este Conteúdo
Seguir
É especialista em WordPress com mais de 12 anos de experiência no CMS, além de experiência em provedores de hospedagem, banco de dados, front-end e back-end em desenvolvimento web. Trabalhou ou teve participação em projetos ligado à empresas: Hopi Hari, iG, entre muitos outros