Glossário do WordPress 2022, confira os principais termos utilizamos no ecossistema do WordPress

Atuallizado em 11/08/2022 às 23:36

Confira de A a Z os principais termos utilizados no ecossistema do WordPress com nosso Glossário do WordPress versão 2022. Aproveito para assegurar que este glossário estará em constante atualização!


Servidor e Linguagem

.htaccess: é um arquivo de configuração usado pelo servidor web Apache . É um arquivo oculto localizado na pasta raiz do seu site e contém regras sobre como o servidor da web deve funcionar.

O WordPress armazena automaticamente algumas de suas configurações em .htaccess, e usuários avançados podem editar o arquivo manualmente para configurar seu site e resolver problemas.

Apache: é o software de servidor web mais usado e é executado em 67% de todos os sites do mundo. Desenvolvido e mantido pela Apache Software Foundation , o Apache é um software de código aberto e está disponível gratuitamente.

É rápido, confiável e seguro. E o Apache pode ser altamente personalizado para atender às necessidades de muitos ambientes diferentes usando extensões e módulos.

A maioria dos provedores de hospedagem WordPress usa o Apache como seu software de servidor web. No entanto, o WordPress também pode ser executado em outro software de servidor da web.

PHP: é uma linguagem de programação e script para criar sites interativos dinâmicos. WordPress é escrito usando PHP como linguagem de script. Assim como o WordPress, o PHP também é de código aberto.

PHP é uma linguagem do lado do servidor, o que significa que é executado em seu servidor de hospedagem na web. Sempre que alguém visita seu site, seu navegador entra em contato com seu servidor para solicitar a página. O código PHP é executado no servidor e gera uma página HTML para enviar ao visitante. O visitante então vê a página HTML em seu navegador. Eles não podem ver o script PHP porque está apenas no servidor de hospedagem.

Robots.txt: é um arquivo de texto que permite que um site forneça instruções aos bots de rastreamento da web.

Os mecanismos de pesquisa como o Google usam esses rastreadores da Web, às vezes chamados de robôs da Web, para arquivar e categorizar sites. A maioria dos bots são configurados para procurar um arquivo robots.txt no servidor antes de ler qualquer outro arquivo do site. Ele faz isso para ver se o proprietário de um site tem algumas instruções especiais sobre como rastrear e indexar seu site.

SSL: é uma abreviação usada para Secure Sockets Layers, uma tecnologia de criptografia que mantém dados confidenciais entre servidores da Web e navegadores da Web seguros e privados.

SSL também pode ser chamado de protocolo TLS ou Transport Layer Security. Esses protocolos contam com certificados que garantem ao usuário a identidade do site com o qual está se comunicando.

Depois de ativar o SSL, seu site usará HTTPS em vez de HTTP, e você também verá um sinal de cadeado ao lado do endereço do site no navegador para mostrar que é seguro.


SEO

Aprovei e confira também nossos conteúdos e serviços SEO para WordPress

SEO: (sigla em inglês para “otimização para mecanismos de busca”) é o processo de melhorar seu site para ajudá-lo a ter uma classificação alta nos resultados de mecanismos de busca como Google e Bing.

Backlink: é simplesmente um link de um site para outro. Mecanismos de busca como o Google usam backlinks como um sinal de classificação porque quando um site se vincula a outro, significa que eles acreditam que o conteúdo é digno de nota. Os backlinks de alta qualidade podem ajudar a aumentar a posição de classificação de um site e a visibilidade nos resultados dos mecanismos de pesquisa (SEO).

URL canônica: é a versão padrão do endereço do seu site, preferido por mecanismos de busca, como Google e Bing.

Slug: (não é traduzido literalmente) é a parte de um permalink que identifica a página/post à qual ela está anexada. Por exemplo, no meu post sobre “Como fazer destaques personalizados do Instagram“, o slug é “destaques-instagram“, porque mostra exatamente sobre o que se trata.

Depois de escolher a melhor estrutura, você pode criar os seus links personalizados mudando o slug da postagem no editor de página ou de post do WordPress. O WordPress cria automaticamente um slug de acordo com o título que você escolher para a postagem, mas nada impede que você possa mudar clicando em “Editar” perto do permalink e escolher o que você deseja.

Links Permanentes (Permalinks): Por padrão, o WordPress usa permalinks “feios” (sim, é o próprio WordPress que diz isso) que parece mais ou menos com isso: www.example.com/?p=12. Péssimo!

Ainda bem que o WordPress permite que você mude e escolha a sua melhor estrutura. Você pode ter um permalink com o dia e o nome do post, mês e o nome, número, apenas o nome do post, que quando se trata do link, chamamos de slug (vou explicar nesse post) ou até pode criar a sua estrutura personalizada.


WordPress

Anexo (Attachment):  é um termo usado para arquivos carregados no WordPress a partir da tela de pós-edição. Quando um arquivo é carregado usando o botão Adicionar mídia na tela de edição de postagem, esse arquivo se torna automaticamente um anexo dessa postagem específica. Os arquivos enviados diretamente para a Biblioteca de mídia não são anexados a uma postagem ou página. Um anexo pode ser qualquer arquivo que possa ser carregado usando o upload de mídia.

Área Administrativa (wp-admin): é um painel de controle central onde você gerencia tudo em seu site.

É onde você pode alterar facilmente a aparência do seu site, gerenciar postagens e páginas, instalar plugins e temas e adicionar novos usuários.

A área de administração do WordPress também é conhecida como wp-admin, backend do WordPress ou painel de administração.

Barra de Administração (Admin Bar): é uma barra preta horizontal na parte superior da tela. Ele oferece fácil acesso a tarefas comuns de administração no WordPress, como adicionar uma nova postagem ou editar seu perfil.

É visível apenas para usuários que efetuaram login e é exibido no back-end e no front-end de um site WordPress.

Avatar: é a representação visual de um utilizador em informática. De acordo com a tecnologia, pode variar desde um sofisticado modelo 3D até uma simples imagem.

Automattic: é a empresa que criou e é responsável pelo WordPress.com, além de vários outros serviços e plataformas da web.

Barra Lateral, sometimes called the menu, is a narrow vertical column often jam-packed with lots of information about a website. Found on most WordPress sites, the sidebar is usually placed on the right or left-hand side of the web page, though in some cases, a site will feature two sidebars, one on each side of the main content where your posts are found. A sidebar is also referred to as a Theme Template file and is typically called sidebar.php.

Biblioteca de Mídia: reúne todo conteúdo que você inclui em seu site, como imagens, vídeos, arquivos, etc. É acessível no menu do painel.

Blog: (contração do termo Web log), também chamado de blogue, é um site cuja estrutura permite a atualização rápida a partir de acréscimos dos chamados artigos, ou postagens. Estes são, em geral, organizados de forma cronológica inversa, tendo como foco a temática proposta do blog, podendo ser escritos por um número variável de pessoas, de acordo com a política do blog.

Os blogues são tipicamente usados por indivíduos ou grupos, mas ocasionalmente são utilizados por empresas ou organizações também.

Blogs geralmente podem ser públicos, ou com conteúdo privado. Dependendo da funcionalidade do software CMS que é usado, alguns autores podem restringir o acesso – por meio do uso de contas ou senhas – para conteúdo que é muito pessoal a ser divulgado publicamente.

Categoria: Cada postagem no WordPress é arquivada em uma categoria. Categorização atenciosas permitem que postagens sejam agrupadas com outras de conteúdo semelhante e ajuda na navegação de uma site. Por favor note, a categoria postagem não deve ser confundida com Categorias de Links usada para classificar e gerenciar links.

Comentários (Comments): são reações escritas que os leitores podem adicionar às postagens do seu blog. Deixar um comentário em uma postagem de blog é uma maneira fácil de seus visitantes se comunicarem com você e outros leitores.

Os comentários geralmente aparecem em seu site logo após o conteúdo da postagem do blog, junto com o nome do comentarista, a data e a hora em que ele deixou o comentário.

Uma área de comentários animada pode ser uma ótima maneira de você e seus leitores construírem uma comunidade em torno de seu blog. Os visitantes podem dar feedback, fazer perguntas, oferecer seu próprio ponto de vista sobre o assunto e muito mais.

CMS: um sistema de gerenciamento de conteúdo ou CMS é um software que é usado para construir sites e criar conteúdo para ser publicado na internet. Normalmente, o CMS permite que você crie um site sem escrever nenhum código.

Tema Filho (Child Theme): Um tema filho no WordPress é um subtema que herda todas as funcionalidades, recursos e estilo de seu tema pai. Os temas filhos são uma maneira segura de modificar um tema do WordPress sem realmente fazer alterações nos arquivos do tema pai. Quando o tema pai é atualizado, as alterações feitas no tema filho são preservadas e aplicadas na versão atualizada também.

É por isso que os temas filhos são a maneira mais segura e melhor de fazer alterações em um tema existente. Em vez de modificar os arquivos do tema diretamente, você pode simplesmente substituí-los pelos modelos no tema filho.

Editor de Texto é onde você coloca o seu conteúdo e cria as suas páginas ou posts. Ele é divido em dois modos: visual e texto. O modo Visual é o padrão e tem uma barra de opções que permite que você faça todas as formatações, como criar títulos, parágrafos, links, etc. O modo Texto permite que você escreva em HTML e necessita de uma formatação manual. Você pode alternar entre os modos clicando nas guias no canto superior.

GPL: é a licença de software livre e de código aberto usada pelo WordPress. Esta licença foi escolhida porque suporta a filosofia por trás do projeto WordPress.

Se você já instalou um aplicativo de software, foi solicitado que você concordasse com uma licença de usuário final. Esse documento longo e complexo normalmente existe para proteger os direitos da empresa de software. A GPL é diferente.

Ao contrário de muitas outras licenças de software, a GPL não está tentando restringir o que você pode fazer com o WordPress. Está lá para garantir que você possa usá-lo livremente.

Menu: são recursos do WordPress que permite criar menus de navegação no seu site. Podem incluir links para páginas, posts, categorias e muitos outros. Não há limite, então você pode criar quantos menus você quiser.

Multisite: é um tipo de instalação do WordPress que permite criar e gerenciar uma rede de vários sites a partir de um único painel do WordPress. Isso permite que você faça alterações facilmente e mantenha todos os seus sites atualizados em um só lugar.

Você pode criar uma rede multisite para si mesmo, à qual somente você tem acesso. Ou você pode adicionar outros usuários que podem criar seus próprios sites dentro de sua rede e impedi-los de acessar recursos mais poderosos do WordPress.

Página: As páginas são como um outro tipo de conteúdo, dessa vez, estático, ou seja, um conteúdo que não é mudado regularmente. Alguns exemplos são páginas como contato e sobre.

Post: O WordPress tem como foco principal ter os posts para criar conteúdo. Os posts são relacionados principalmente com blog, mas podem ser usadas em qualquer tipo de artigo, até notícias. Esses posts geralmente são exibidos em ordem cronológica inversa, ou seja, os últimos posts são exibidos primeiro.

Plugin: Eu já falei sobre os plugins nesse post, então não vou extender muito o assunto. Tudo o que você precisa saber é que os plugins adicionam funcionalidades para o seu site. Existem muitos plugins para diversas coisas e você também pode comprar plugins que não estejam dentro do WordPress, esses tem um suporte maior, por serem exclusivos.

Tag: As tags são outra forma de organizar os seus posts. Enquanto as categorias reúnem posts mais diversificados, as tags separam por posts mais específicos.

Taxonomia: No WordPress, uma taxonomia é usada para agrupar postagens e tipos de postagem personalizados. A palavra ‘taxonomia’ vem do método de classificação biológica chamado ‘taxonomia de Lineu’.

Por padrão, o WordPress vem com duas taxonomias, categorias e tags. No entanto, se você estiver usando tipos de postagem personalizados, convém usar taxonomias personalizadas.

As taxonomias também podem ser hierárquicas. Isso significa que você pode criar tópicos principais que tenham seus próprios subtópicos.

Tema:  é uma união de arquivos que transformam a aparência do seu site. O tema controla o design e todas funcionalidade que o seu site vai ter. Você pode alterar completamente a aparência do seu site, mantendo posts e páginas.

Você pode utilizar algum tema que o próprio WordPress disponibiliza, comprar um tema ou customizar um tema para você.

Upgrade: é um produto vendido pelo WordPress.com que adiciona funcionalidades ao seu site. Upgrades comuns incluem assinaturas de planos e registros e conexões de domínios. É possível ver os upgrades ativos no seu site em Upgrades → Compras na barra lateral esquerda do painel do seu site.

WAMP: às vezes é usado como um nome abreviado para a pilha de software Windows, Apache, MySQL, PHP. É derivado de LAMP, que significa Linux, Apache, MySQL e PHP. Como o nome indica, enquanto o LAMP é usado em servidores Linux, o WAMP é usado em servidores Windows. Como o WordPress geralmente não é instalado em servidores Windows, o WAMP se tornou popular entre os desenvolvedores como um método de instalação do WordPress em seus computadores pessoais.

Widget: É o mais complicado de explicar, porque não tem uma única função. Originalmente, os widgets permitiam que você adicionasse conteúdo e recursos às laterais do seu site. Você pode adicionar um menu, uma lista de posts, categorias, tags etc. mais recentes.

Agora, você pode adicionar widgets a qualquer área pronta para o widget do seu site. As áreas prontas para widget são definidas pelo seu tema. Você pode colocar uma área para o widget no footer, para colocar créditos, na lateral para ser a área principal do seu site ou até no topo do seu blog, para colocar os posts populares do seu blog, assim como eu tenho no meu.

Com uma grande biblioteca de plugins e a flexibilidade de áreas prontas para widgets, você pode usar widgets para adicionar praticamente qualquer coisa a qualquer parte do seu site.

WordCamp: é um termo usado para conferências WordPress organizadas localmente. Eles são pagos, atendidos e organizados por comunidades locais do WordPress em todo o mundo e cobrem tudo relacionado ao WordPress. WordCamp.org e a WordPress Foundation publicam diretrizes que cada WordCamp ao redor do mundo segue. O primeiro WordCamp foi realizado em São Francisco em 2006 e, desde então, os WordCamps foram realizados em centenas de países ao redor do mundo.

Gostou do nosso Glossário do WordPress 2022? Algum termo que não encontrou em nosso glossário você pode enviar para que possamos atualizar!

Aproveite e nos siga no instagram também!

Cadastre-se para receber nossos conteúdos!